Projeto Contra Turno escolar
“PEPE EFATÁ”

Projeto de Apoio ao desenvolvimento da criança em família na comunidade! PADCFC

Informações da Entidade Executora

Nome: Associação Rede ao Mar CNPJ: 23.417.824.0001-67
Endereço: Rua: Bonn, N°: 848, Bairro: Ubatuba
CEP: 89240-000
Telefone: (47) 3449-6121
E-mail: associacao.redeaomar@outlook.com
Data da fundação: 04/04/2015
Horário de funcionamento: Das 08h:00 às 18h:00
Registro do CMDCA: Nº 40, Valido até: 04 de julho 2020
Responsável pela instituição e pelo projeto: Marli Terezinha Varela Mette
Telefone: (47) 99912-1648

Identificação do Projeto

Nome do projeto

Pepe Efata.

Início

10 de agosto 2015.

Situação

Continuidade.

Endereço de execução

Rua Bonn, Nº 848. Ubatuba
São Francisco do Sul, SC.

Tipo de imóvel

Alugado.

Término

20 de dezembro 2019.

Histórico

O Projeto Pepe Efata (Projeto de Apoio ao Desenvolvimento da Criança em Família na Comunidade) teve início em 10 de agosto 2015. Com a finalidade de proporcionar as crianças de 4 a 6 anos de nossa comunidade um a tendimento de contra turno escolar em um espaç seguro e saudável para o seu desenvolvimento. Em virtude da seriedade do projeto foi então fundada à Associação Rede ao Mar em 04 de abril 2015, com o objetivo de atender as crianças de 4 a 6 anos que estão matriculadas no ensino da rede municipal de educação e que precisam do contra turno escolar, por seus pais estarem trabalhando.

Benefícios para o Público-Alvo

Nas análises desses três anos de trabalho, totalizaram 80 crianças atendidas pode-se constatar uma sensível transformação das crianças, em especial na mudança de comportamento, na convivência com os colegas e com o grupo, e no respeito ao próximo. Após a implementação do projeto, houve uma diminuição no número de ocorrências de indisciplina dos alunos em salas de aula e de evasão escolar, melhoria da qualidade de vida, do desenvolvimento psicomotor, aquisição de hábitos de higiene, redução de carências nutricionais e adoção de padrões de sociabilidade. Em todos os eventos manteve-se a preocupação de trabalhar os valores de cidadania estabelecidos no projeto, independente do tipo de atividade artística ou esportiva desenvolvida.

Justificativa

O objetivo do projeto é desenvolver na criança os seguintes aspectos: Psicológico, Cognitivo, Cultural, Social, Perceptivo, Motor e Sensorial, Físico, Criativo e artístico. Com base na necessidade aferida nos dados mais recentes do IBGE que indicam que1.154.572 crianças de 4 e 5 anos ainda estavam fora da escola em 2010. Apesar do enorme contingente ainda excluído, a matrícula na pré-escola avançou significativamente na última década. Em 2000, apenas 51,4% tinham acesso a educação nesta faixa etária, patamar que saltou para 80,1% em 2010, a partir da LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) por meio da Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013, que entrou em vigor no ano de 2016 os pais são obrigados a matricular os filhos de 4 anos no ensino fundamental, essa criança de 4 anos antes tinha sua permanência nas creches , a partir da LDB lei bsp;nº 12.796, não podem mais permanecer período integral na creche.
Diante dessa nova demanda e das situações familiares, onde os pais precisam trabalhar para o sustento financeiro da família. É urgente um novo entendimento em função deste contexto familiar que se apresenta hoje em nossa sociedade. Trouxemos como solução a partir de 2015 o projeto de contra turno escolar atendendo a criança pequena de4 a 6 anos alcançando uma parcela de 40 alunos da demanda atual de nossa cidade. O Pepe Efata, atende em período de 4 horas matutino e 4 horas vespertino, de segunda à sexta–feira. É um lugar onde os pais podem deixar os filhos com segurança, onde eles vão se desenvolver no processo de socialização e cidadania.

Objetivo Geral

Proporcionar as crianças um atendimento sócio educacional em um espaço seguro e saudável para seu desenvolvimento integral no período que não estão no sistema municipal de ensino.

Objetivos Específicos

Afastar cerca de 40 crianças que residem nas comunidades empobrecidas da região das praias, do risco de envolvimento com as práticas de trabalho infantil, uso de drogas, criminalidade, violência doméstica e abuso sexual entre outros. Garantir às crianças espaço seguro e saudável no seu desenvolvimento integral: físico, mental, social e emocional. Desenvolver atividades sócio-educativas através do lúdico, Jogos, brinquedos e brincadeiras faz parte do mundo da criança, pois estão presentes na humanidade desde o seu início. O projeto PePe Efata trata do lúdico como processo educativo, demonstrando que ao se trabalhar ludicamente não se está abandonando a seriedade e a importância dos conteúdos a serem apresentados à criança, pois as atividades lúdicas são indispensáveis para o seu desenvolvimento sadio e para a apreensão dos conhecimentos, uma vez que possibilitam o desenvolvimento da percepção, da imaginação, da fantasia e dos sentimentos. Por meio das atividades lúdicas, a criança comunica-se consigo mesma e com o mundo, aceita a existência dos outros, estabelece relações sociais, constrói conhecimentos, desenvolvendo-se integralmente, melhorando a autoestim das crianças. Propiciar o fortalecimento e a preservação de vinculos familiaes. Proporcionar as crianças de São. Francisco Francisco do Sul, a oportunidade de desfrutar de um preparo sócio educacional que estimule seu desenvolvimento integral.

Público Alvo

Prestar atendimento a 40 crianças, sendo 20 no período matutino e 20 no período vespertino. Faixa etária do público pretendido.

Critérios de Admissão

Estar ou estarm matriculadas na Educação Infantil do Município, independente do cujo responsálvel estejam ou não trabalhando. Comprovação de trabalho dos pais; Comprovante de Residência; Comprovante de renda.

Fundamentação e Função

A função da instituição é ‘Educar e Cuidar’! “É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e de Poder Público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalizaç ão, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”. (art. 4º Estatuto da Criança e do Adolescente). Este pressuposto legal denuncia a responsabilidade coletiva e individual de cuidar das nossas crianças. Foi necessário a implementação de um recurso social que preserva as crianças em um ambiente favorável ao seu desenvolvimento integral. Pensando no pressuposto da responsabilidade coletiva, do dever de sociedade, que implantamos este programa, como um recurso social, que tem como objetivo ajudar aos pais que tem necessidade de estar em seu local de trabalho e não tem um local onde deixar seus filhos, com segurança. O desenvolvimento da criança envolve simultaneamente dois processos complementares e indissociáveis: educar e cuidar. As crianças desta faixa etária, como sabemos, têm necessidades de atenção, carinho, segurança, sem as quais elas dificilmente poderiam sobreviver. Esta inserção das crianças no mundo não seria possível sem que atividades voltadas simultaneamente para cuidar e educar estivessem presentes. Cuidar tem como significado, na maioria das vezes, realizar as atividades voltadas para os cuidados primários: higiene, sono e alimentação. Quando uma sociedade faz exigências de trabalho às mães e aos pais de crianças pequenas (ou a outros adultos que sejam responsáveis por elas), tem a obrigação de prover ambientes acolhedores, seguros, alegres, instigadores, com adultos bem preparados, organizados para oferecer experiências desafiadoras e aprendizagens adequadasàs crianças de cada idade. A criança pequena vive um momento fecundo, em que a interação com as pessoas e as coisas do mundo vão levando-a a atribuir significados aquilo que a cerca. Este processo, que faz com que a criança passe a participar de uma experiência cultural que é própria de seu grupo social, é o que chamamos de educação. No entanto, esta participação na experiência cultural não ocorre isolada, fora de um ambiente de cuidados, de uma experiência de vida afetiva e de um contexto material que lhes dá suporte. Assim, na prática, a dimensão educativa atual vê as crianças: como sujeitos que vivem um momento em que predominam o sonho, a fantasia, a afetividade, a brincadeira, as manifestações de caráter subjetivo.

Referências

  • Manual de Diretrizes para implantação do PePe no Brasil 2009.
  • Estatuto da Criança e do Adolescente - Lei nº 8069, de 13 de junho de 1990.
  • Sebastiani, Márcia Teixeira. Fundamentos Teóricos e metodológicos da Educação Infantil. Cromos/ 2008.
  • Candieiro- leitch, Terezinha e Christine. Manual de Orientação e Diretrizes de Proteção à criança. ABIAH 2009.

Procedimentos Metodológicos

Estar ou estar matriculadas na Educação Infantil do Município, independente do cujo responsável estejam ou não trabalhando. Comprovação de trabalho dos pais; Comprovante de Residência; Comprovante de renda.

Nossos parceiros

Fale conosco

e faça parte desse projeto em prol de nossas crianças.

Somos um grupo de pessoas que prima pelos princípios éticos, moral, social, espiritual e educacional de uma sociedade.

© 2018 Rede ao Mar. Todos os direitos reservados

Desenvolvido com 💙 por bhPaniago