Rede ao Mar: associação atende 70 crianças em São Francisco do Sul

Alex Sander Magdyel
alex.magdyel@gmail.com

De segunda a sexta-feira, de manhã e de tarde, em dois espaços de São Francisco do Sul, crianças se reúnem para participar de atividades lúdicas oferecidas gratuitamente no contra turno escolar. Quem oferece essa oportunidade aos pequenos são os voluntários da Associação Rede ao Mar, por meio do Programa de Educação Pré-escolar (Pepe) Efata e do Programa educação para a Vida (Pevi), sediadas nas ruas Aurora e Bogota, na Enseada.

A associação tem como finalidades a promoção de assistência social, ética, paz, cidadania, direitos humanos, democracia e outros valores universais; a inclusão social; a redução da ocorrência de vulnerabilidade social e a socialização de crianças e adolescentes; e a promoção de atividades destinadas à implementação, à prática, ao ensino, ao estudo, à pesquisa e ao desenvolvimento da cultura, por meio do serviço de convivência e fortalecimentos das famílias.

Tudo começou em 2015, quando a pastora Marli Terezinha Varela Mettel, da Igreja Batista, sentiu que o espaço da instituição estava sendo pouco utilizado. “A gente tem que servir a comunidade. Nosso trabalho tem que ser além do domingo”, defende a presidente da associação. Hoje, ela se orgulha do trabalho realizado. “A principal diferença que eu vejo é a mudança da criança na família. Temos 100% da presença dos pais nas nossas reuniões e é isso que tenho ouvido”, afirma.

Por meio do programa Pepe Efata, a associação atende crianças de quatro a seis anos de idade. Atualmente, são 40 famílias inscritas neste programa. O Pepe Efata é desenvolvido com o método do Pepe Network, “um programa missionário para as igrejas locais que desejam compartilhar o evangelho através do desenvolvimento social, educacional e espiritual de crianças pré-escolares em áreas carentes”. Neste programa, seis oficinas são aplicadas: Eu e minha identidade, Regiões do país, Eu e minha comunidade, Meio ambiente, Animais e Natal.

Já o Pevi recebe material da ONG Atuação Voluntária, que tem como objetivo “ser uma ferramenta para igreja e instituições cristãs dispostas a contribuírem para a formação da identidade da criança e a transformação de um novo ser humano, à imagem de Cristo”. No Pevi, são atendidas 30 crianças de sete a 12 anos de idade.

Foto: Alex Sander Magdyel

Marli explica que na associação todos são voluntários e que recebem apenas uma ajuda de custo para trabalhar. A entidade se mantém por meio de doações, patrocínios e editais. A Rede ao Mar conta com o apoio de empresas como a Arcelor Mittal e Supermercados Barão. Recentemente, a Prefeitura de São Francisco do Sul também cedeu um terreno para o projeto. Agora, a associação está captando recursos para a construção da nova sede. Com isso, eles deixarão de ter que pagar os aluguéis que têm hoje. No ano passado, 100% dos lanches foram garantidos pela Mesa Brasil, diz Marli. Este ano, a ajuda da rede corresponde a 50% da alimentação.

De caráter social e cultural, os projetos também têm muito da doutrina cristã. “É legal. Aprende sobre Deus, tem várias histórias”, diz uma das crianças atendidas no projeto. “A gente aprende sobre Deus, que não pode maltratar o ambiente, não pode cortar as árvores”, diz outra menina. A pastora garante que a maioria das crianças atendidas não é da igreja.

Para participar, a criança precisa estar matriculada no ensino fundamental. Há o critério econômico, que indica que famílias que recebam até dois salários mínimos podem se inscrever. Este critério, no entanto, não costuma ser observado, já que a associação não consegue alcançar estas famílias, diz Marli. Ela explica que os bairros com famílias mais carentes estão um pouco afastados e, por isso, os pais acabam não levando as crianças. Para mudar isso, a associação luta para conseguir um veículo para fazer o transporte das crianças que moram longe.

Para contribuir com a associação ou obter mais informações sobre os projetos sociais, você pode entrar em contato com a pastora Marli Terezinha pelo telefone (47) 9 9912-1648.

Confira algumas fotos dos projetos da Associação Rede ao Mar:

Foto: Alex Sander Magdyel

Foto: Alex Sander Magdyel

Foto: Alex Sander Magdyel

Foto: Alex Sander Magdyel

Foto: Alex Sander Magdyel

Deixe um comentário